.

A quem interessar possa

segunda-feira, dezembro 27, 2004

Natal

Natal sem família não tem como ser a mesma coisa, mas estou contente de ter conseguido falar com a minha na sexta. A "ceia" na residência foi melhor do que o esperado em termos de comida, mas muita gente que eu esperava ver por lá arranjou outro programa e acabou não indo. Dia 25 foi meio chato porque era o último dia do Gael. Nós procuramos um restaurante pra jantar e só encontramos restaurantes abertos no bairro chinês. Comemos no mesmo restaurante do inicio da viagem. O que eu não lembrava é que a graça daquele jantar tinha sido a turma reunida, e não a comida em si, ou seja, só eu Gael e Jonathan não eramos bastante pra tornar a noite memorável. Depois pensamos em fazer outra coisa, mas nenhum bar estava aberto e o clima não estava muito animador.

Ontem, sim, eu presenciei uma verdadeira festa de natal com ambiente familiar. A dona Susanne deu um jantar pra quase toda família dela, muita gente legal embora em alguns momentos eu não entendesse quase nada do que eles falavam e perdia todas as risadas. Mas acho que nesse tipo de ambiente a gente sempre fica meio por fora, entendendo o dialeto ou não. O dia 26 é chamado por aqui de BoxingDay, porque os preços caem e as pessoas vão disputar os artigos mais baratos no tapa. Um dos genros da Susanne comprou um DVD por 40$, um aparelho de DVD! Mas eu já gastei demais com supérfluos.

sexta-feira, dezembro 24, 2004

Férias

Agora que as provas terminaram eu estou livre pra aproveitar o sol e me divertir com meus amigos. O problema é que não faz muito sol (e quando faz a temperatura abaixa), e meus amigos estão indo embora. Preciso fazer novos. Quanto a Jannie, eu acho que não dá pra substituir assim tão fácil, vamos ver no que dá.

Quando o o fiscal declarou o fim do tempo da prova eu ouvi um pequeno estouro, olhei pro lado e era um cara abrindo uma lata de cerveja, depois vários outros fizeram o mesmo. Parece ser uma espécie de tradição. A prova não estava difícil e todos acham que foram bem, é aí que mora o perigo, já que a nota é comparativa. Depois passei no apartamento de Hups e Samantha pra procurar um envelope no correio e acabei encontrando um presente de natal. Muito obrigado!

Agora eu estou com aquele sentimento de "O que eu faço agora?". Amanhã vou ver se consigo reservar uma vaga em Ottawa pro ano novo. A minha ceia de natal será uma festa na residência, a idéia original era fazer a festa no apartamento dos meus colegas brasileiros, mas como o acesso é complicado acabei aceitando a idéia da residência. Dona susanne me ajudou (ela fez quase tudo sozinha) a fazer uns doces: Bonbons à patates. Técnica que eu pretendo levar pro Brasil, junto com a Poutine.

Mas a melhor parte do dia certamente foi falar (falar mesmo) com B.G, André, Pedro e Olavo com som, devíamos fazer isso mais vezes, agora que eu tenho tempo. Dona Tania, Leonardo Alice e Hugues, que horas eu posso encontrar vocês em casa hoje?

Agora eu estou baixando uns filmes, quero ver se consigo encontrar legendas em inglês para "o homem que copiava" (talvez fora do Brasil dêem o devido valor a esse filme...). Já baixei procurando nemo Battle Royale e uma versão da guerra de tróia (feita pra televisão, parece) que o Alex e Felix falaram muito. Vi a primeira metade e achei mais ou menos, talvez seja por que nada tem muita graça sozinho.

Feliz Natal pra todos.

quinta-feira, dezembro 23, 2004


Eu amo esse lugar! Estou comendo uma poutine de carne defumada no The Main, restaurante de carnes na Saint Laurent. Tudo que eles servem é ótimo, não é muito caro pra quantidade de comida servida. Posted by Hello


bem, mais cristais de neve, foi mal, eu acho isso lindo! Posted by Hello

segunda-feira, dezembro 20, 2004


Este é o famoso (quem nunca ouviu falar agora sabe) Oratoire Saint Joseph, em côte des Neiges. Dá pra ver o topo do domo quando se está na Poly. Posted by Hello


Cristais de gelo, pra quem como eu não acreditava. Posted by Hello

Inverno

Tão vendo? Nem faz tento tempo assim desde a minha última atualização. Demorou mas eu consegui concertar (até quando eu não sei) o bug que não me deixava passar as fotos pro computador. Agora vocês vão ver tudo!
Na verdade eu acabei consertando um dia tarde demais, o que me impediu de tirar mais fotos e fazer mais vídeos com os meus últimos momentos com a Jannie. Ontem ela foi embora e eu comecei a sentir os efeitos... Na verdade é uma solidão completa porque não só ela, mas também Samantha, Hupsel, Felix (parte amanhã) e Taku (embora este estivesse sumido há muito tempo) já vazaram. Não sei se eu vou me dar bem com a nova safra de mexicanos que ocupou a residência agora.
Para o Natal, meus planos são fazer uma pequena festinha no ex-apartamento do Hupsel e Samantha. Aí vão as tão esperadas fotos.

Eu passei meses sem perceber, mas a Polytechnique foi o palco da maior tragédia criminal do Canadá. Um maluco levantou durante a aula com uma submetralhadora, mandou todos os homens saírem da sala e matou 14 mulheres, dia 6 de dezembre de 1989. Teve uma grande cerimônia de comemoração (memória coletiva, não no sentido de festejar) no Oratoire Saint Joseph. Bem na entrada da Poly tem uma placa memorial com o nome das vítimas pela qual eu passava todos os dias sem saber o que era. As feministas usam esta data pra discutir a violência contra as mulheres, embora me pareça ter sido um caso isolado.

Ah, hoje o inverno de verdade começou. Acordei com o sol brilhando, céu azul e -25C lá fora. Alguém já me disse que abaixo de -10C já não se sente mais a diferença... Isto não é inteiramente verdade. Viva São Duvet.

Vou parar de escrever porque eu ainda tenho que estudar pesquisa operacional pra quinta. Feliz Natal se eu não escrever mais antes.

domingo, dezembro 05, 2004

NEVE! * * *#**####*##*#*##*#*#**#

Hmmm, o que me leva a atualizar tão pouco? Falta de assunto? Falta de tempo? Acho que nenhum dos dois, pq eu sempre acho tempo pra fazer o que eu gosto, mas acho que eu simplesmente nao tenho me sentindo a vontade pra falar das coisas que eu tenho pensado, talvez porque eu nao queira me expor muito ou porque simplesmente nao interessa muito a todo mundo.

Minhas provas comecam daqui a pouco, dia 9 eletronica, 19 Systèmes et simulation, 20 Probabilités, 23 Recherche Operationnelle. Tenho estudado muito mas nao o suficiente, pq ainda tenho que terminar as ultimas experiencias com as duas primeiras matérias citadas. Pra tornar tudo mais legal, a Jannie volta pra Holanda dia 19, então quando finalmente eu estiver livre das provas todos os meus amigos terão ido embora. Tento nao deixar isso abalar meu ânimo, mas nem sempre funciona.

Meu computador está novamente se recusando a pegar as fotos da minha câmera (acho que isso vai acontecer toda vez que o cartao de memória encher), achava que tinha consertado isso mas... É uma pena, porque eu tenho belas fotos da cidade coberta de neve. Começou a nevar de verdade dia 1 de dezembro, embora os canadenses digam que isto nao se parece em nada com uma nevasca de verdade. Ontem à noite os cristais estavam caindo separadamente (e não em flocos), o que nos mostrou que aquelas formas tão simétricas são a realidade, e não uma representação estilizada da neve. Parece meio idiota eu ter tirado foto de cristais de neve, mas eu achei formidável e vou mostrar assim que resolver essa teimosia do computador.

Ainda ontem, fui com a Jannie num restaurante chamado Nickel's que parece ser da Céline Dion, essa praga que não pára de tocar no rádio, na trilha sonora dos filmes e na propaganda da Air Canada tem seus discos de platina exibidos na porta (só em 1995 ela ganhou uns 15 com 3 discos em ingles e 2 com um disco em francês). A comida é boa sem ser muito cara e tem uma decoraçao meio "Diner" dos anos 50 com fotos de atores dessa época. Depois fomos à festa de aniversário do Felix na residência - que está cada vez mais vazia, em breve o Felix será meu único amigo lá (até ontem eram ele, Alex e Jannie).

O filme ao qual eu me referi é 'Nouvelle France', que eu fui ver hoje. É o filme canadense mais caro da história, por isso dizem ser o 'Titanic' canadense. Analogamente, é um filme que recebeu grandes investimentos mas afunda tanto como filme épico quanto dramático.

Acho que é básicamente isso que eu tinha a contar, aguardem as fotos agora.
Meus amigos brasileiros nao tem se manifestado muito. Dêem notícias porra!