.

A quem interessar possa

domingo, dezembro 28, 2008

Ritos Fúnebres

Todos vão morrer um dia, por isso eu acho estranho a Declaração dos Direitos Humanos afirmar que todos têm direito à vida, fazendo da própria natureza uma espécie de criminoso de guerra. Assim sendo, sempre me dá um desconforto adicional quando alguém próximo deixa este mundo, e todos os seus próximos se reunem para prestar suas honras.

Primeiramente, não tenho idéia de como cumprimentar os presentes. O clássico "Tudo bem?" está fora de questão. Já tentei um "como vai?" que não fez muitos fãs, e hoje me contento com um oi seguido de um abraço. O problema é quando estamos sendo apresentados a pessoas que mal conhecemos e não temos intimidade o bastante para abraçar naturalmente. Fica um abraço meio artificial, desagradável.

Depois vem a postura. Embora a atitude de alegrar o ambiente com sorrisos e assuntos alegres seja muito bem intencionada, pode parecer irreverente (no sentido restrito) demais a olhos mais conservadores. Assim as conversas ficam confinadas à saúde e aos últimos atos do finado, o que deixa o clima ainda mais pesado e amplifica o sofrimento da família.

Tudo piora quando apesar da imensa falta que o finado vai me fazer nada disso transparece nas minhas expressões faciais. Isso me deixa sempre com medo de parecer o homem de gelo dos velórios, que não está nem aí para o que acabou de acontecer. Mas estou, apenas não acho que amarrar a cara voluntariamente ou expor as emoções em público fará bem algum ao finado e aos presentes.


Tio Paulo vai me deixar muitas saudades. Este Natal fiz uma lista de presentes para um amigo oculto entre a família e, entre Frederick Forsyth e John le Carré, sugeri "surpreenda-me com algo que eu possa gostar." E ele entendeu. Os presentes que nós desejamos são aqueles que nós mesmos poderemos comprar algum dia. Os presentes escolhidos pelos outros são especiais por aproximar as pessoas e permitir que elas influenciem umas às outras da forma mais amigável possível.

sábado, dezembro 06, 2008

Acima de qualquer suspeita

Recentemente ouvi que a clássica foto de Lena Söderberg foi refeita. Quem não sabe quem é esta Lena está perdoado, é daquelas coisas que apenas os nerds se orgulham de saber, mas ainda há tempo de corrigir isto. Então obviamente eu saí à busca da tal foto, pelo bem da ciência, é claro. Wikipedia, link pra lá, link pra cá e nada da reconstituição da foto clássica. Veio então a idéia: vou procurar diretamente na fonte, a Playboy.

O site da playboy também não tinha nenuma informação a respeito de uma Lena Söderberg de 57 anos posando nua com plumas e paetês. E então ja era tarde demais: eu havia entrado no site da playboy, usando o computador da minha sogra. Não que haja nada de errado nisso, mas seria estranho ela digitando qualquer endereço que começa com a letra p e ver no histórico o site da Playboy. A imaginação começa a colocar coisas na cabeça, e em pouco tempo a minha reputação de bom marido, bom genro e bom cunhado foi pro espaço.

Eu não sei como editar o arquivo de histórico e não queria apagar tudo, porque afinal isso poderia criar a impressão de que eu tivesse razões realmente boas para apagar minhas pegadas pela rede e criaria transtornos adicionais. A solução foi encher o histórico de outros endereços que comecem com pla. Eis a seleção:

  1. planepictures.net/ -- Fotos de avião.
  2. plants.com/ -- site tampão, apenas uma reserva de domínio.
  3. pla.blogspot.com -- politics, law and autism. Eis um site que eu poderia realmente estar procurando.
  4. planestupid.com -- Algum lobby anti-aviação, uma espécie de robin des toits dos aeroportos, definitivamente não merece minha atenção.
  5. plato.com/ -- empresa especializada em produtos e serviços para educação.
  6. planetgeek.org/ -- taí outro forte candidato a receber minha visita mais vezes...
Tem vezes que eu vejo as minhas visitas pelo google analytics e me pergunto por que razão aquelas pessoas visitaram meu blog. Acabei de descobrir que existem razões muito esquisitas para se visitar um site.

Agora, se ela for procurar algum site que comece com play eu desisto. Entre os possíveis domínios que comecem por play, o site da Playboy deve ser um dos mais comportados.